Quarta, 24 de Julho de 2024
Política Maio Laranja

Centro de Convivência realiza palestra para alertar pais sobre violação de direitos da criança

Atividade faz parte das ações da campanha Maio Laranja, de combate à exploração e abuso sexual contra crianças e adolescentes

17/05/2024 às 11h24 Atualizada em 28/05/2024 às 11h47
Por: Lorena Brum Fonte: Agência Amazonas
Compartilhe:
Foto: Marcos Vasconcelos/ Seas/ Agência Amazonas
Foto: Marcos Vasconcelos/ Seas/ Agência Amazonas

 

Continua após a publicidade

Uma plateia formada por pais, avôs e responsáveis por crianças e adolescentes participaram, na última quinta-feira (16), de uma palestra com o tema: “Abuso Sexual e a Exploração de Crianças e Adolescentes”, dirigida pelo Conselho Tutelar da Zona Centro-Oeste de Manaus, no Amazonas. A ação foi realizada no Centro Estadual de Convivência da Família e Idoso Maria de Miranda Leão, situado no bairro Alvorada, como parte da campanha Maio Laranja.

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), aderiu à campanha nacional do 18 de Maio, há vários anos, objetivando mobilizar a sociedade brasileira para o engajamento contra a violação dos direitos de crianças e adolescentes, realizando várias ações internas e externas.

Continua após a publicidade

A conselheira tutelar e assistente social, Valcélia Dias, chamou a atenção dos pais e responsáveis, que estavam na plateia, no sentido de ficarem atentos às suas crianças e adolescentes. Ela também orientou que a qualquer sinal de perigo dos ‘abusadores’, procure o Conselho Tutelar, que tem o papel de proteger as crianças e adolescentes, onde estiver ocorrendo violação de direito.

Foto: Reprodução/Agência Amazonas
Foto: Marcos Vasconcelos/ Seas/ Agência Amazonas

Segundo Valcélia Dias, o conselho tutelar atua em várias áreas, seja na educação, na saúde, na cidadania e ainda onde estiverem acontecendo os crimes de maus-tratos.

Continua após a publicidade

Somos uma espécie de ponte para levar para a delegacia, para o Judiciário, os casos identificados como negligência, maus tratos e todo tipo de exploração que o Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) preconiza”, disse.

A conselheira reconhece que é desafiador trabalhar nessa área, tendo em vista a irresponsabilidade de alguns pais, que negligenciam suas ações diárias com os filhos.

Jogam essa responsabilidade para a escola e finda sobrando também para o Conselho Tutelar”, disse Valcélia, ressaltando que com profissionalismo e competência é possível avançar. “Se a gente não fizer nada, nada vai acontecer”, completa.

Foto: Reprodução/Agência Amazonas
Foto: Marcos Vasconcelos/ Seas/ Agência Amazonas

Novos tempos

Mães e avós reconhecem que os tempos são difíceis e desafiadores para criar filhos. Maria de Fatima, 69 anos, participante de atividades no CECF Miranda Leão, como exercícios físicos e de memória, reconhece que atualmente está mais difícil, em relação ao período que criou os filhos, por conta da violência em todos os sentidos.

Vivemos preocupados o dia todo, por conta dos casos de violência e maus-tratos ocorridos na nossa cidade e no país como um todo”, frisa.

Os Centros Estaduais de Convivência da Família (CECFs) e do Idoso (Ceci), um total de sete, estão realizando por todo o mês de maio várias ações de combate e de conscientização, com abordagens em sinais, nas praças e em lugares públicos, alertando sobre esse tipo de crime, seja de maus tratos, ou de exploração sexual infantil.

LEIA TAMBÉM:

Gostou da notícia? Deixe seu comentário e continue navegando pelo portal Primeira Educação para se manter atualizado com as principais notícias e os assuntos que envolvem a educação infantil e primeira infância.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias