Quarta, 24 de Julho de 2024
Educação 20 de maio

Dia do Pedagogo: entenda as diferenças entre pedagogia, psicopedagogia e neuropsicopedagogia

Saiba mais sobre a importância de cada área no desenvolvimento infantil com ajuda de especialista no assunto

20/05/2024 às 16h24 Atualizada em 28/05/2024 às 11h46
Por: Lorena Brum
Compartilhe:
Neste Dia do Pedagogo, que todos reconheçam a importância desses profissionais que se dedicam ao desenvolvimento educacional das crianças. Imagem: Freepik
Neste Dia do Pedagogo, que todos reconheçam a importância desses profissionais que se dedicam ao desenvolvimento educacional das crianças. Imagem: Freepik

 

Continua após a publicidade

No dia 20 de maio, comemoramos o Dia do Pedagogo, profissional essencial para o processo de aprendizagem e desenvolvimento educacional. Este é um momento oportuno para esclarecer as diferenças e a importância das áreas de Pedagogia, Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia. Segundo a especialista Mara Duarte, que é neuropedagoga, psicopedagoga, psicomotricista, coach educacional e diretora do Grupo Rhema Neuroeducação, essas áreas, apesar de distintas, se complementam e são fundamentais para ajudar crianças e adolescentes a superar desafios educacionais.

Pedagogia: O Alicerce do Ensino

A Pedagogia é a base da educação. O pedagogo é responsável por ensinar os indivíduos a processar informações e aplicar o conhecimento de forma abrangente.

Continua após a publicidade

Ele planeja, coordena e desenvolve atividades para melhorar o processo de aprendizagem, contribuindo para a definição de objetivos e metodologias de ensino de forma geral.”, explica Mara Duarte

Os pedagogos desempenham um papel crucial ao desenvolver estratégias que facilitam o aprendizado e ao adaptar métodos de ensino para atender às necessidades variadas dos alunos.

Continua após a publicidade

Psicopedagogia: Identificando e Superando Barreiras

A Psicopedagogia foca na identificação e solução dos entraves no processo de aprendizagem. Mara Duarte destaca que o psicopedagogo busca decifrar como ocorre a construção do conhecimento em cada aluno, identificando dificuldades específicas em áreas como leitura, escrita e matemática.

Com o olhar da Psicopedagogia, fica mais claro aos profissionais da educação quais dificuldades de aprendizagem uma determinada criança ou jovem apresenta, quais testes aplicar, como intervir, tratar e solucionar os problemas, potencializando para o crescimento”, pontua a especialista.

Além de atuar de forma preventiva, o psicopedagogo desenvolve estratégias para facilitar o aprendizado e avalia transtornos como dislexia, disgrafia e disortografia.

“[…] ele consegue utilizar a metodologia e ferramentas adequadas para facilitar o ensino para seus alunos. Também poderá atuar de forma preventiva e assertiva e entender como diagnosticar, intervir, solucionar o problema e tratá-lo”, afirma Mara.

A Psicopedagogia possui diversas áreas de atuação, incluindo clínica, educacional, empresarial e hospitalar, todas com o objetivo de compreender e intervir no processo de aprendizagem.

Neuropsicopedagogia: Integração das Neurociências e Educação

A Neuropsicopedagogia combina conhecimentos das Neurociências e Educação para compreender o funcionamento do cérebro e sua relação com a aprendizagem. Esta área específica trabalha com diagnósticos, intervenções e tratamentos de transtornos de aprendizagem, utilizando métodos inovadores baseados na ciência.

“O estudo das Neurociências ajuda o neuropsicopedagogo a compreender o funcionamento do cérebro e como ele se relaciona com o processo de aprendizagem, ao mesmo tempo em que trabalha com diagnósticos, intervenções e tratamentos dos transtornos de aprendizagem”, explica Mara Duarte.

O neuropsicopedagogo ajuda a criar métodos de ensino eficazes, detecta dificuldades de aprendizagem, aplica testes diferenciados e promove um ensino inclusivo.

A neuropsicopedagogia é capaz de ajudar o professor a garantir uma aprendizagem efetiva por meio da Identificação e criação de novos métodos de aprendizagem; detecção de crianças com dificuldades e transtornos de aprendizagem; aplicação de testes diferenciados para o diagnóstico; estimulação de um ensino com igualdade, no qual todos se sentem incluídos; e mediação, intervenção e tratamento de áreas como leitura, matemática e escrita”, diz a especialista.

Importância da Formação Continuada

Para Mara Duarte, a formação continuada é essencial para todos os profissionais da educação.

É fundamental que profissionais da área procurem aprimorar cada vez mais seus conhecimentos nas mais diversas áreas para que possam atuar como agentes de transformação no processo educacional. Seja em Pedagogia, Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia, os conhecimentos adquiridos sempre ajudarão a aplicar ações práticas para melhorar o processo de aprendizagem. No Grupo Rhema Neuroeducação, oferecemos uma série de cursos para que o profissional possa se aprimorar”, finaliza.

Neste Dia do Pedagogo, reconhecemos a importância de todos os profissionais que se dedicam ao desenvolvimento educacional das crianças e adolescentes. Pedagogia, Psicopedagogia e Neuropsicopedagogia são áreas que, juntas, contribuem significativamente para um aprendizado mais eficaz e inclusivo, garantindo que cada criança possa alcançar seu pleno potencial.

LEIA TAMBÉM:

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e continue navegando pelo portal Primeira Educação para se manter atualizado com as principais informações relacionadas à educação infantil e primeira infância.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias