Quarta, 24 de Julho de 2024
Saúde Bem-estar infantil

Descubra como o abraço pode transformar a autoestima e confiança das crianças. Saiba mais

Aprenda sobre a ocitocina e como o abraço é essencial para a felicidade e segurança das crianças, fortalecendo suas habilidades sociais e emocionais

29/05/2024 às 08h00 Atualizada em 07/06/2024 às 12h49
Por: Lorena Brum
Compartilhe:
Quando envolvidas em abraços, as crianças se sentem mais seguras, protegidas e amadas. Imagem: Freepik
Quando envolvidas em abraços, as crianças se sentem mais seguras, protegidas e amadas. Imagem: Freepik

 

Continua após a publicidade

Você sabia que o abraço, um simples ato de carinho e afeto, pode ser crucial para o desenvolvimento das crianças? Essa conexão é primordial para a autoestima e confiança. Um estudo recente publicado no periódico "Journal of Happiness Studies", na Itália, revelou que crianças e adolescentes que vivenciam mais momentos de afeto e felicidade são menos propensos a desenvolver problemas psicológicos, como depressão e ansiedade, além de apresentarem comportamentos mais positivos.

A Importância do Afeto na Infância

Quando envolvidas em abraços, as crianças se sentem mais seguras, protegidas e amadas. Esse tipo de contato físico não só estreita os laços entre pais e filhos, mas também é responsável por liberar o hormônio do bem-estar, conhecido como ocitocina. A ocitocina promove sentimentos de felicidade e reduz o estresse, criando um ambiente emocionalmente saudável para o crescimento dos pequenos.

Continua após a publicidade

Pais que demonstram afeto influenciam significativamente o desenvolvimento de relações interpessoais positivas em seus filhos, promovendo o bem-estar emocional. Alessandro Tomazelli, CEO da Cia do Tomate - empresa do ramo de recreação infantil, enfatiza que demonstrações de afeto são uma poderosa ferramenta de comunicação social.

"Colo, abraço e outras demonstrações de afeto só tendem a gerar benefícios aos pequenos. O poder de tais atos provoca estímulos importantes na saúde física, mental e emocional, auxiliando as crianças a se sentirem mais pertencentes ao ambiente em que vivem e às experiências que compartilham com outras pessoas, seja por meio de uma brincadeira, seja por meio de conversa", afirma Tomazelli.

Continua após a publicidade

O Cérebro Infantil e a Absorção de Experiências

O cérebro infantil funciona como uma esponja, sempre em busca de absorver novas experiências. Esse momento de aprendizado enseja oportunidades para a reafirmação de sentimentos como amor e aceitação. Pesquisadores observaram, por exemplo, que o método mãe-canguru é extremamente eficaz nos cuidados de bebês prematuros, ajudando a prevenir possíveis óbitos. Criada em Bogotá, na Colômbia, a técnica consiste em colocar o recém-nascido contra o peito por longos e repetidos períodos. Esse procedimento é crucial, já que a morte de bebês prematuros, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), ultrapassa 20 milhões por ano.

Assim, o afeto se revela não apenas como um sentimento, mas como um alicerce para o progresso infantil. O mesmo estudo do "Journal of Happiness Studies" identificou os cinco principais motivos de felicidade na visão das crianças: atividades ao ar livre, atividades compartilhadas entre pais e filhos, brincadeiras com os pais, momentos de afeto e a importância de receber presentes.

Benefícios do Abraço para o Desenvolvimento Infantil

O abraço é mais do que um gesto físico. Ele é uma expressão de cuidado que desencadeia reações benéficas nas crianças. Por meio deste vínculo, é possível fortalecer laços familiares e promover sentimentos como empatia, resiliência e segurança. Essas sensações são fundamentais para a construção de uma nova percepção que valorize conexões significativas.

Como o Abraço Influencia a Saúde Mental

A prática de abraçar previne problemas psicológicos, como depressão e ansiedade, ao melhorar o comportamento e a saúde emocional do indivíduo. Quando os pais abraçam seus filhos regularmente, ajudam a construir uma base sólida de confiança e autoestima. Esses momentos de afeto criam memórias positivas que as crianças carregam ao longo da vida, influenciando suas futuras interações e relacionamentos.

A Ocitocina e Seus Efeitos

A liberação de ocitocina durante um abraço tem efeitos profundos no corpo e na mente. Este hormônio é conhecido por aumentar o sentimento de felicidade, reduzir os níveis de estresse e promover uma sensação de bem-estar geral. Crianças que recebem abraços frequentes tendem a ter um sistema imunológico mais forte e uma melhor resposta ao estresse.

A prática de abraçar previne problemas psicológicos, como depressão e ansiedade, ao melhorar o comportamento e a saúde emocional do indivíduo. Imagem: Freepik

Relações Interpessoais e Bem-Estar Emocional

Abraços frequentes entre pais e filhos criam um ambiente de segurança emocional. Isso é crucial para o desenvolvimento de habilidades sociais e emocionais saudáveis. Crianças que se sentem seguras e amadas são mais propensas a desenvolver relacionamentos positivos e duradouros no futuro.

LEIA TAMBÉM:

Em suma, o abraço é um gesto simples, mas de grande impacto no desenvolvimento das crianças. Ele fortalece a autoestima, promove a confiança e previne problemas psicológicos. Mais do que um ato de carinho, o abraço é uma ferramenta poderosa para construir laços familiares fortes e promover o bem-estar emocional. Ao abraçar nossos filhos, estamos plantando as sementes de um futuro mais feliz e saudável para eles.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário e continue navegando pelo portal Primeira Educação para se manter atualizado com as principais informações relacionadas à educação infantil e primeira infância.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias